Diagram

Símbolos de diagramas de fluxo de dados

O que você quer fazer com diagramas de fluxo de dados?

Quero aprender mais sobre diagramas de fluxo de dados.

Se você está criando um DFD básico ou uma análise profunda com vários níveis, todos os diagramas de fluxo de dados usam símbolos padrão, com alguma variação. Vamos dar uma olhada nos componentes principais dos diagramas de fluxo de dados e nos símbolos usados para representá-los.

Leitura de 4 min

Quer criar seu próprio diagrama de fluxo de dados (DFD)? Experimente o Lucidchart. É rápido, fácil e completamente gratuito.

ou
Google MarkCadastre-se usando Google

Ao cadastrar-me, eu concordo com os Termos de serviço e Política de privacidade do Lucid Software.

Quais os componentes que podem ser utilizados em um diagrama de fluxo de dados?

Um diagrama de fluxo de dados mostra como os dados são processados dentro de um sistema baseado em entradas e saídas. Símbolos visuais são usados para representar o fluxo de informações, fontes de dados e destinos, e onde os dados são armazenados. Os diagramas de fluxo de dados são frequentemente usados como um primeiro passo para redesenhar um sistema. Eles oferecem uma representação gráfica de um sistema em qualquer nível de detalhe, criando uma imagem fácil de entender do que o sistema faz. A visão geral de um sistema é representada com um diagrama de contexto, também conhecido como DFD de nível 0, que mostra um sistema como um único processo. Um diagrama de nível 1 fornece maiores detalhes, focando as principais funções de um sistema. Os diagramas de nível 2 ou superior ilustram o funcionamento de um sistema com detalhes cada vez maiores. É raro um DFD ir além do nível 2 devido à crescente complexidade, o que o torna menos eficaz como ferramenta de comunicação.

Diagramar é rápido e fácil com o Lucidchart. Faça uma avaliação gratuita hoje mesmo para começar a criar e colaborar.

ou
Google MarkCadastre-se usando Google

Ao cadastrar-me, eu concordo com os Termos de serviço e Política de privacidade do Lucid Software.

Notações do diagrama de fluxo de dados

Os dois principais tipos de notação usados para diagramas de fluxo de dados são Yourdon-Coad e Gane-Sarson, ambos com o nome em homenagem a seus criadores, todos especialistas que ajudaram a desenvolver a metodologia DFD: Ed Yourdon, Peter Coad, Chris Gane e Trish Sarson. Há algumas diferenças de estilo entre os tipos de notação. Por exemplo, a notação de Yourdon e Coad usa círculos para representar processos, enquanto a notação de Gane e Sarson usa retângulos com cantos arredondados. Outra variação é o símbolo usado para armazenar dados - Yourdon e Coad usam linhas paralelas enquanto a notação de Gane e Sarson usa um retângulo aberto. Como os símbolos DFD variam, é importante ser coerente com qualquer notação escolhida para evitar confusão. Se você estiver usando um software DFD, ele provavelmente ditará qual conjunto de símbolos estará disponível para uso.

Todos os diagramas de fluxos de dados incluem quatro elementos principais: entidade, processo, armazenamento de dados e fluxo de dados.

Entidade Externa - Também conhecidas como atores, fontes ou sumidouros, e terminadores, as entidades externas produzem e consomem dados que fluem entre a entidade e o sistema que está sendo diagramado. Estes fluxos de dados são as entradas e saídas do DFD. Uma vez que são externas ao sistema que está sendo analisado, essas entidades são tipicamente colocadas nos limites do diagrama. Elas podem representar outro sistema ou indicar um subsistema.

Processo - Uma atividade que altera ou transforma fluxos de dados. Uma vez que eles transformam dados de entrada em dados de saída, todos os processos devem ter entradas e saídas em um DFD. Este símbolo recebe um nome simples com base em sua função, como "Enviar pedido", em vez de ser rotulado "processo" em um diagrama. Na notação de Gane-Sarson, uma caixa retangular é usada e pode ser rotulada com um número de referência, localização de onde ocorre o processo no sistema e um título curto que descreve sua função. Os processos normalmente são orientados de cima para baixo e da esquerda para a direita em um diagrama de fluxo de dados.

Armazenamento de dados - Um armazenamento de dados não gera nenhuma operação, mas simplesmente detém dados para acesso posterior. Os armazenamentos de dados podem consistir em arquivos mantidos em longo prazo ou em um lote de documentos armazenado brevemente enquanto aguarda para ser processado. Os fluxos de entrada em um armazenamento de dados incluem informações ou operações que alteram os dados armazenados. Os fluxos de saída seriam dados recuperados do armazenamento.

Fluxo de dados - O movimento de dados entre entidades externas, processos e armazenamentos de dados é representado por um símbolo de seta, que indica a direção do fluxo. Estes dados podem ser eletrônicos, escritos ou verbais. Os fluxos de dados de entrada e saída são rotulados com base no tipo de dados, processo associado ou armazenamento de dados, e este nome é escrito ao lado da seta.

 Yourdon e CoadGane e Sarson
Entidade Externa
Processo
Armazenamento de dados
Fluxo de dados

Leia tudo sobre diagramas de fluxo de dados, incluindo dicas e orientações para a criação de um DFD eficaz em nosso artigo de visão geral.

Como desenhar um diagrama de fluxo de dados

O Lucidchart facilita a criação de um diagrama de fluxo de dados personalizado, começando com um template simples. Escolha os símbolos de que você precisa a partir da nossa biblioteca – processos, armazenamento de dados, fluxo de dados e entidades externas – e arraste e solte-os para o lugar adequado. Como o Lucidchart é uma ferramenta on-line, ele facilita a colaboração e elimina as dificuldades de software DFD para desktop. 


Quer criar seu próprio diagrama de fluxo de dados (DFD)? Experimente o Lucidchart. É rápido, fácil e completamente gratuito.