O que é metodologia ágil na gestão de produtos

Lucid Content

Tempo de leitura: cerca de 8 minutos

Tópicos:

    Como gerente de projetos, você sabe que a empresa precisa acompanhar um cenário em constante mudança, e os métodos tradicionais no gerenciamento de projetos nem sempre bastam. Para se manterem na vanguarda, várias empresas usam formas mais enxutas, rápidas e experimentais de gerar produção.

    É onde entra a metodologia Ágil.

    Não há uma definição única para a metodologia Ágil. Ela é, na verdade, uma mentalidade ou um modo de abordar um projeto. Em vez de planejar e executar visando a uma data de entrega ou de lançamento, a metodologia Ágil divide o processo de desenvolvimento em etapas iterativas, possibilitando flexibilidade, testes e mudanças ao longo do ciclo de vida do projeto.

    Saiba mais sobre a metodologia Ágil e como aplicar os princípios dela à sua equipe.

    O que é a metodologia Ágil?

    A metodologia Ágil rejeita fases sequenciais e depende do trabalho incremental simultâneo entre vários departamentos. As equipes concluem o trabalho em sprints, que normalmente são divididos em períodos de duas semanas. Graças aos vários checkpoints ao longo do projeto, a equipe pode mudar de direção conforme necessário. Ao "medir a temperatura" do projeto várias vezes durante todo o processo, você entrega um produto final melhor.

    Por que escolher o Ágil em vez do método tradicional Waterfall ou outros estilos de gerenciamento?

    Como explica Scott Sehlhorst, consultor de estratégia e gestão de produtos:

    "São três os contextos em que o Ágil gera um alto valor — além de trazer benefícios a cada contexto. Os membros da equipe recebem feedback sobre o trabalho e compreendem o impacto do que eles criaram; disso resultam benefícios intrínsecos a cada indivíduo. As organizações de engenharia como um todo não só ficam mais eficientes nas operações como mais eficazes na entrega de valor. As empresas como um todo ficam mais adaptáveis às mudanças no mercado e, portanto, mais competitivas, ao aproveitarem tanto o aumento da eficácia quanto a nova capacidade de resposta."

    Como o Ágil funciona?

    É muito simples colocar a metodologia Ágil em prática, e talvez você já até use uma forma desse método, mesmo sem saber. Todos já sabem como fazer uma lista de tarefas, como priorizar itens e, em seguida, arregaçar as mangas para executar o trabalho. O método Ágil é meramente uma lista de tarefas mais detalhada e organizada.

    1ª etapa: faça uma lista de recursos ou itens indispensáveis. Essa etapa exige se sentar com o cliente e/ou com as principais partes interessadas para identificar as características do projeto e uma ordem nas prioridades. No exemplo do desenvolvimento de software, muitos grupos usam a regra MoSCoW para decidir quais itens e recursos incluir na primeira fase de desenvolvimento:

    • Must have (Tenho que fazer)
    • Should have (Devo fazer)
    • Could have (Poderia fazer)
    • Não há tempo agora, só depois

    2ª etapa: estime quanto tempo cada recurso ou item levará para ser concluído. Nessa etapa, a equipe também define as prioridades para que os itens mais importantes sejam concluídos primeiro.

    3ª etapa: crie um cronograma para saber quais recursos trabalhar primeiro e quando os produtos podem ser lançados para teste, além de uma linha do tempo para incorporar feedback nas iterações. Durante o trabalho, a equipe deve ajustar o plano e decidir se o ritmo e a cadência do projeto estão confortáveis para todos os participantes ou se precisam aumentar ou diminuir.

    Os principais valores do Ágil

    A metodologia Ágil abrange muitos tipos de estrutura, mas todos compartilham alguns princípios básicos. Para começar, existem 12 princípios no Manifesto Ágil:

    1. Satisfação do cliente graças à entrega antecipada e contínua
    2. Acomodar requisitos dinâmicos em todo o processo de desenvolvimento
    3. Entrega frequente do programa (software) de trabalho
    4. Colaboração entre as partes interessadas da empresa e os desenvolvedores ao longo do projeto
    5. Dar apoio, confiar e motivar as pessoas envolvidas
    6. Dar espaço para interações cara a cara
    7. O programa (software) de trabalho é a principal medida do progresso
    8. Processos Ágil para gerar um ritmo constante de desenvolvimento
    9. A atenção aos detalhes técnicos e ao design aumenta a agilidade
    10. Simplicidade
    11. Equipes auto-organizadas incentivam excelentes arquiteturas, requisitos e designs
    12. Reflexões regulares sobre como ser mais eficaz

    Esses 12 princípios são delineados pelos quatro valores principais do Ágil.

    Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas

    As várias implementações do método Ágil dependem da capacidade de pequenas equipes trabalharem de forma independente e em conjunto para concluir um projeto. Nesse contexto, a equipe valoriza as interações cara a cara em vez dos meios de comunicação mais passivos, e cada participante tem o poder de tomar decisões durante todo o processo, em vez de seguir instruções ou orientações dos superiores.

    Software funcional é mais importante que ter inúmeros documentos

    Nenhuma pesquisa, apuração de fatos e estudo no mundo é páreo para o produto de um trabalho autêntico. Ao se dedicar ao desenvolvimento e ao lançamento de várias iterações do produto e testar continuamente essas iterações, a equipe é capaz de responder a problemas em tempo real e de fazer correções que, em última análise, resultam em uma versão final mais refinada.

    Responder a mudanças e adaptar-se a elas é mais importante que seguir um plano

    Quase todo projeto começa com o escopo do trabalho: um conjunto acordado de resultados. O escopo dá contexto e um ponto de referência para todo o projeto, mas não deve limitar a conversa entre as partes interessadas. O diálogo aberto e a disposição para fazer ajustes quando necessário durante todo o processo de desenvolvimento são marcas registradas da metodologia Ágil e resultam num produto melhor quando concluído.

    A colaboração com o cliente é mais importante que a negociação de contratos

    Conforme o feedback e os desafios surgem, a metodologia Ágil permite ajustes no curso. Em vez de esperarem até após a data de lançamento para resolver bugs, as equipes estão constantemente lançando versões do produto, testando com usuários reais e corrigindo problemas assim que são identificados.

    Quais são as metodologias ágeis?

    São vários os tipos de estrutura Ágil adequados para o desenvolvimento e gerenciamento de projetos. Confira a seguir uma visão geral dos vários tipos de estrutura que usam a metodologia Ágil.

    Metodologia Scrum

    A metodologia Scrum depende muito de constante feedback, autogestão, equipes pequenas e trabalho dividido em sprints (períodos de duas semanas) de trabalho dedicado.

    O sprint começa com uma reunião de planejamento para decidir quais tarefas a equipe realizará durante as duas semanas. Em geral, as equipes realizam uma breve reunião diariamente para determinar se as metas estão no caminho certo. Após o sprint, uma reunião retrospectiva é feita para saber o que foi realizado e o que pode ser melhorado na próxima vez.

    Exemplo detalhado de quadro de tarefas Scrum

    Método Kanban

    Originalmente um método de fabricação japonês para comunicar as diretivas de um projeto, o método Kanban é uma estratégia que mostra itens de trabalho no contexto alheio para que a equipe veja quais itens têm prioridade e evitar várias tarefas de uma só vez.

    quadro kanban básico com priorização

    Método de programação extrema (XP)

    Conhecida como método XP, essa estrutura Ágil enfatiza a satisfação do cliente — você entrega recursos aos clientes conforme eles precisam, em vez de entregar todas as atualizações numa data futura. Para apoiar esse objetivo, o método XP também enfatiza:

    • Comunicação constante com clientes e membros da equipe
    • Lançamentos frequentes em ciclos curtos
    • Checkpoints para teste e feedback do cliente
    • Programa (software) com design simples
    Exemplo de XP Ágil

    Método Crystal

    Flexível, o método Ágil Crystal se ajusta ao tamanho da equipe e às prioridades do projeto. O fluxo básico dele inclui três fases principais, cada uma com tarefas menores:

    • Abertura: para formar uma equipe de desenvolvimento, determinar a viabilidade do projeto e sedimentar o método de desenvolvimento.
    • Entrega cíclica: neste estágio, você deve criar atualizações e planos de lançamento, integrar iterações dos testes e entregar o produto aos usuários.
    • Finalização: para implementar, fazer uma revisão pós-desenvolvimento e refletir.

    Método dinâmico de desenvolvimento de systems (DSDM)

    Focado no usuário, o DSDM exige uma participação ativa durante todo o processo, com entregas frequentes do produto e a tomada de decisão dada pelas equipes. O método DSDM consiste nas seguintes fases:

    • Pré-projeto
    • Estudo de viabilidade
    • Estudo de negócios
    • Iteração do modelo funcional
    • Iteração de design e de construção
    • Implementação
    • Pós-projeto

    Exemplo de DSDM Ágil

    Método de desenvolvimento orientado por recursos (FDD)

    O método FDD identifica fases curtas e específicas do trabalho e foca a construção e o design dos recursos. Ele é dividido em:

    • Modelagem de domínio de objetos
    • Desenvolvimento por recurso
    • Propriedade de componente/classe
    • Equipes de recurso
    • Inspeções
    • Gerenciamento de configuração
    • Construções regulares
    • Visibilidade do progresso e dos resultados

    Exemplo de FDD Ágil

    Conheça as diferenças entre as metodologias Ágil, Waterfall, Kanban e Scrum. Inclui exemplos de modelos.

    Saiba mais

    A adoção de uma estrutura Ágil nas operações ou no planejamento de um projeto pode fazer uma enorme diferença na eficiência e na flexibilidade da sua equipe. Quando você aceita os riscos, incorpora o feedback do cliente ao longo do ciclo de vida do projeto e dá liberdade para que cada colaborador aja, o resultado é um conjunto ágil de processos que, em última análise, gera inovação.

    Saiba mais sobre cada estágio do ciclo de vida do desenvolvimento Ágil.

    Saiba mais

    Sobre o Lucidchart

    O Lucidchart, um aplicativo de diagramação inteligente que roda na nuvem, é um componente central da Suíte de colaboração visual da Lucid Software. Essa solução intuitiva de nuvem oferece às equipes a possibilidade de colaborar em tempo real para criar fluxogramas, mockups, diagramas UML, mapas de jornada do cliente e muito mais. O Lucidchart impulsiona as equipes para uma construção mais ágil do futuro. A Lucid tem orgulho de atender às principais empresas de todo o mundo, incluindo clientes como Google, GE e NBC Universal, e 99% das empresas da Fortune 500. A Lucid faz parceria com líderes do setor, como Google, Atlassian e Microsoft. Desde a inauguração, a Lucid recebeu vários prêmios por seus produtos e negócios e pela cultura no local de trabalho. Veja mais informações em lucidchart.com.

    Artigos relacionados

    • Conheça 3 desvantagens da metodologia Ágil e aprenda como evitá-las

      A metodologia Ágil oferece diversos benefícios para a gestão de projetos, mas há também algumas desvantagens significativas. Conheça as dificuldades do Ágil, e as suas soluções.

    Comece a diagramar com o Lucidchart hoje mesmo — gratuitamente!

    Cadastre‐se gratuitamente

    ou continuar com

    Fazer login com GoogleFazer loginFazer login com MicrosoftFazer loginFazer login com SlackFazer login

    Ao se registrar, você concorda com nossos Termos de Serviço e reconhece que leu e entendeu nossa Política de Privacidade.

    Iniciar

    • Preços
    • Individual
    • Equipe
    • Empresa
    • Falar com área de vendas
    PrivacidadeJurídico

    © 2024 Lucid Software Inc.